sábado, março 18, 2006

END(A) of all violence



Fabuloso o que eu presenciei ainda há pouquinho.
Numa intervenção em que um rapaz (com um nome claramente alusivo ao meu cabelo) supostamente iria falar de um relatório relativo à sua actividade dentro de um organismo nacional, ouviu-se um espingardar em todas as direcções e um sem número de auto-elogios que nem deixaram notar o minuto e pouco em que ele falou do que ele era para ter feito mas não o deixaram fazer.
Depois de ter sido interpelado (por três vezes) pela mesa que conduzia os trabalhos visto já ter excedido o tempo que lhe estava destinado, calou-se.
Vindo não dos céus mas do meio do auditório, um outro participante (este com um nome típico do Médio Oriente) resolveu fazer de anjo da guarda e conceder-lhe mais tempo, uma vez que ele não tinha tido tempo para apresentar o seu relatório!
E eu que pensava que eu é que era um pândego!

isto sim, FOI PROFUNDO!

1 comentário:

pias das finanças disse...

ó gajo que foste ao ENDA: tens-lo murcho??

Dispenso...

Porque tudo o que é dito é dispensável...
Porque tudo o que é escrito é dispensável...

Este é um blog onde se fala a sério e se brinca.
Quem não goste de ironia ou sarcasmo que feche esta página rapidamente!
Aqui ninguém tem razão.
Eu não pretendo estar certo, pretendo observar e pretendo fazê-lo de uma forma atenta e crítica...de uma forma dispensável.

Dispenso...um blog dispensável.

pessoas já dispensaram um tempinho para dar uma espreitadela