quinta-feira, agosto 17, 2006

Eu sou fashion!

Depois de um interregno alheio à minha vontade em que deixei fugir algumas ideias bastante engraçadas/estúpidas (dependendo do ponto de vista) aqui estou de volta com mais um post.
Esta dissertação teve inspiração na minha observação nocturna dos "tugas".
É um pouco complicado para mim entender os penteados e roupas que estão na moda hoje em dia.
Comecemos pela roupa.
Arranjei um modelo para explicar o meu ponto de vista...no fundo este é o Judas em quem me apeteceu malhar pelos outros todos.

Ora vejamos...
O que é fashion hoje em dia é andar com umas calças daquele estilo que há uns anos todos gozavam, do género, se um amigo chegasse ao pé de nós com umas calças dessas, alguém diria logo: "Então, trouxeste as calças do teu avô?". Mas hoje é bonito.
Depois as tshirts. Agora é cool usar thsirts a dizer "de Puta madre". Há quem perceba que "de puta madre" quer dizer algo do tipo "excelente" ou "fantástico" (eu tou a lembrar-me de uma melhor, mas não vou colocar aqui), mas de qualquer forma é sempre bom andar com uma frase dessas estampada nas costas. Ainda estou à espera que alguém se lembre de perguntar "olhe, o amigo é árbitro de futebol?".
E os casaquinhos de fato de treino? Lindíssimos! Eu lembro-me que aos 11 anos tinha vergonha de usar aquilo porque era foleiro. Aquele fechozinho...bem...deprimente! Especialmente quando se trata daqueles fatos de treino velhos e coçados. Também devem ter vindo do baú do avô.
Depois os acessórios...punhos e fios com chapas tipo soldado americano.
Vamos agora aos meus 13 anos. Nessa altura eu jogava basquete e na NBA estava na moda usar punhos e joelheiras e cotoveleiras...estavamos nos primórdios da década de 90...Mas essa moda tinha uma explicação. Os punhos serviam para limpar o suor que escorria pela testa, as joelheiras e cotoveleiras, descobri eu mais tarde, eram devido às lesões nas articulações dos joelhos e cotovelos...afinal não era bem moda, tudo tinha a sua função.
Quanto às chapas...nem sei o que dizer. Se querem ser soldados vão para a tropa, não andem na noite a fazer figura de machões "uhh, eu sou mau! Sou um "american soldier! I'm a S.E.A.L. man!"". Não se curem, não...
Hoje em dia é bonito andar com essas porcarias na noite.
Os bonés...isso também dá outro ar da sua graça. Mas eu entendo. É o sol da meia noite...Aliás, até aconselhava a usarem protector lunar!


A mesma cobaia, tópico diferente.
Parte II: o cabelo.
Comecemos por abordar a crista.
Um dos pioneiros no uso da crista era o Mr. T, esse fantático actor que desempenhava o papel de B.A. Baracus na série A-Team, mais tarde dobrada em português do Brasil e conhecida como Esquadão de Classe A. Aliás, tirando os adeptos da cultura Punk e o Mr.T a crista não se usava.
Era uma marca de rebeldia e de quebra com os padrões da sociedade.
Hoje em dia é uma tentativa de afirmação falhada...
Para além da crista existe também a ponta de cabelinho atrás. Para quem não está a ver o que é, basta imaginarem aquele bocadinho de cabelo que o Cristiano Ronaldo se esqueceu de cortar quando foi ao barbeiro e anda pendurado a fazer cócegas na nuca.
Ainda me lembro de isso ser uma marca de foleirice. Era algo que só os emigrantes usavam e os distinguia pela falta de sentido de estética. Eram gordos e magros, todos com o cabelinho cortado e com a farripa de cabelo ali presa atrás, a pensar que era bonito.
Hoje em dia há mais gente a pensar que isso é bonito...
Continua a não ser!

FOI PROFUNDO!

3 comentários:

Anónimo disse...

essa do boné teve a mesma origem da moda de ir para a noite com óculos de sol. Isso vem tudo dos países nórdicos. como à hora a que o pessoal vai/sai ainda/já é de dia, os óculos de sol dão sempre jeito

zuka disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zuka disse...

1º nao tenho culpa que sua mentalidade nao progrida e que nao arranje mais nada de jeito pra fazer. Se ficou parado nos anos 90 o problema nao é de quem você espera que leia
2º gosto da maneira como assim a falar bem, agrides a imagem do "zé Pipoca", eu tambem nao gosto dele, mas kurto o estilo de roupa.
3º Falas oq pensas gosto desse tipo de característica numa pessoa, se nao gostas do estilo, dizes. É isso mesmo. Mas naõ deves tar à espera que toda gente concorde nao é?
4º nao há quarto, nem sei pq vim aqui comentar, mas kaga...

Dispenso...

Porque tudo o que é dito é dispensável...
Porque tudo o que é escrito é dispensável...

Este é um blog onde se fala a sério e se brinca.
Quem não goste de ironia ou sarcasmo que feche esta página rapidamente!
Aqui ninguém tem razão.
Eu não pretendo estar certo, pretendo observar e pretendo fazê-lo de uma forma atenta e crítica...de uma forma dispensável.

Dispenso...um blog dispensável.

pessoas já dispensaram um tempinho para dar uma espreitadela