quarta-feira, janeiro 09, 2008

Há qualquer coisa estranha com os homens do Direito...

No último ano da minha licenciatura, tive como professor o actual bastonário da ordem dos advogados.


António Marinho Pinto, na sua versão ainda com suspensórios e muito gel, leccionava a cadeira de Direito da Comunicação.

Durante as suas aulas proferiu as seguintes palavras: "A vossa ingorância não é digna da minha inteligência".

Um momento menos feliz de um professor que até consegue ser cativante.

Talvez achem que isto não se diz. E eu concordo.

Mas descobri recentemente que há pior.


Gomes Canotilho, professor de direito da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, conseguiu igualar e talvez até ultrapassar Marinho Pinto.

Segundo várias fontes, o ilustre professor afirmou ter as portas do seu gabinete sempre abertas para os alunos brasileiros. No entanto, caso os alunos fossem portugueses escusavam de aparecer porque não seriam recebidos.

O mesmo senhor que eu vi dizer a um jornal diário regional que “a Universidade de Coimbra está a ficar provinciana”. De facto, com professores assim é normal que os futuros alunos tenham tendência a fugir para outras cidades e universidades.

Sinceramente acho que os homens do Direito português têm uma visão um pouco distorcida do que pregam.

Portanto, direito à igualdade de tratamento é apenas algo que aparece no papel.

E direito à dignidade também é só da boca pra fora.

O estudante é ignorante e só tem direito a ser atendido pelo professor se for brasileiro...

Normal....para os senhores do Direito.


FOI PROFUNDO!

p.s. Estes senhores professores que ainda leccionam em Coimbra são responsáveis pela paragem no tempo que se pode observar na UC e pela má fama que esta vai adquirindo.
A falta de evolução e as mentalidades tacanhas de muito professor que por lá anda, aliadas à sobreposição dos interesses pessoais dos professores que deveriam fazer o seu máximo para formar com qualidade são os principais factores de desqualificação de uma instituição secular como a Universidade de Coimbra. Tenho dito!

p.s. Segundo o JN, a “Times Higer Education”, a Universidade de Coimbra foi classificada como a melhor de Portugal.

5 comentários:

Anónimo disse...

viste bem melhor de portugal... olha e devias postar noticias q saibas nao que oiças dizer.. ouvi dizer q és "burro" é verdade?! OUVI DIZER... é capaz de ser ! ou entao nao? tlvz ouvi dizer?!
canotilho um ícone..obrigado doutor pelos seus sempre bons ensinamentos e por me continuar a receber na sua sala ..
ah e sou portugues.

Anónimo disse...

ui que ressabiado por aqui vai...
"senhores" como o doutor gomes canotilho deveriam ser como a natureza eternos..
o teu perfil diz um pouco de ti, da tua pequenezm cinjo-me apenas ao "deportado"... a tua grandeza coaduna-se com a pequenez das tuas palavras. saudações academicas

Juvenal, o Animal disse...

1. por norma, alguém com formação em jornalismo sabe que apenas deve usar fontes fidedignas, como tal, quando se lê "segundo várias fontes" não é o resultado de conversas de café ou de diz que disse. É baseado no que foi transmitido por alguém que não tem razões para inventar e confirmado por mais pessoas dentro do mesmo critério.
Já percebi que não sabes o que são fontes, daí que seja natural o teu desconhecimento do que falas e o consequente discurso pouco feliz;
2. nao foi alguma vez escrito neste blog que a pessoa em questão não recebe os alunos portugueses, o que foi escrito foi que diz que não recebe. Diferente, não? Os padres católicos também dizem que não abusam de criancinhas. Da mesma forma, não é por receber um ou outro que passa a ser mentira o que foi referido. Pegando no mesmo exemplo, não é porque alguns padres são pedófilos que todos os padres são pedófilos nem é pela maioria dos padres não serem pedófilos que nenhum padre é pedófilo;
3. Essa de deixar um agradecimento aqui ao prof é de ir às lágrimas. Pena não teres assinado, podia ser que se o prof passasse aqui ainda te mandasse um cabaz de natal;
4. Sabes o que significa ser ressabiado? Palpita-me que não. Uma vez que não conheço o senhor, nunca tive qualquer contacto com o senhor, que ele nunca me fez nenhum mal, não vejo qual o enquadramento lógico da classificação que me foi imposta;
5. O facto de me chamar burro, usar palavras bonitas e eloquentes como cinjo-me ou coaduna-se, de alegar alguma pequenez da minha parte, talvez traduza uma necessidade de afirmação pessoal pela tentativa de rebaixamento dos outros...há ajuda médica para isso. procura-a;
6. a palavra "deportado" que consta no meu perfil é uma metáfora. Procura em qualquer livro de literatura ou até numa gramática e perceberás o que significa. Talvez fosse mais simples se percebesses que o perfil foi preenchido pelo autor dele;
7. o que dizer de alguem que traduz a sua opinião e se apoia a ele próprio?
Get help;
8. Obrigado por apareceres, por comentares e te dares ao trabalho de ler o que eu, bem ou mal, vou escrevendo, ó Anónimo.

Speeder_76 disse...

Os profs. de Direito em Coimbra têm todos esse defeito... agora, nem sabia que tinhamos anónimos a defenderem profs. Será que é um acessor que escreveu isto? Mistério...


Já agora, um conselho ao dono do blog: a melhor coisa que pode fazer é não permitir comentários anónimos. Se quiser, claro. Assim, evita-se certas patacoadas...

boowasovsky disse...

O Gomes Canotilho ainda foi à cabra explicar porque é que tinha dito que a Universidade de Coimbra estava a ficar provinciana mas acho que não convenceu... ao que parece o Marinho Pinto todos os anos diz "A vossa ignorância não é digna da minha inteligência" mas dizem que ele até nem é mau prof, tenho pena de ele não dar aulas, podia ter esperado um ano antes de ser bastonário para eu ver se ele é cativante ou não...

Dispenso...

Porque tudo o que é dito é dispensável...
Porque tudo o que é escrito é dispensável...

Este é um blog onde se fala a sério e se brinca.
Quem não goste de ironia ou sarcasmo que feche esta página rapidamente!
Aqui ninguém tem razão.
Eu não pretendo estar certo, pretendo observar e pretendo fazê-lo de uma forma atenta e crítica...de uma forma dispensável.

Dispenso...um blog dispensável.

pessoas já dispensaram um tempinho para dar uma espreitadela