terça-feira, novembro 04, 2008

Mau até ao final

A fraca capacidade intelectual de George W. Bush sempre foi algo que o próprio viu impossível de esconder, assim como também nunca foi segredo que o ainda Presidente dos Estados Unidos da América nunca foi fã de trabalhar e ainda se soube desde o início que este quase ex-Presidente dos EUA estava preso à vontade das grandes companhias norte-americanas, em especial as petrolíferas.


Daí que não constitua uma grande surpresa o coelho que George W. Bush tirou da cartola em vésperas de sair da cadeira do poder.


Segundo o Público, Bush resolveu mudar as regras da política ambiental em vésperas de sair da Casa Branca.


Amanhã, enquanto os norte-americanos estiverem a votar, a administração Bush vai estar a aprovar alterações à política ambiental de última hora, antes de deixar a Casa Branca:

1) a retirada do lobo da lista de espécies ameaçadas;

2) a autorização da implantação de centrais eléctricas perto de parques nacionais

3) aliviar das normas para a exploração mineira;

e estas são apenas algumas das alterações propostas que não obtiveram o aval das associações ambientalistas.

O que se pretendia era um programa que visasse a redução das emissões de gases com efeito de estufa, mas isso não parece ser uma prioridade para Bush e seus "comparsas".


A aprovação destas alterações foi feita "ao sprint" já que, sendo aprovadas até sábado, ainda entram em vigor antes que Bush saia da Casa Branca, a 20 de Janeiro. Uma vez em vigor não será provável que próxima administração as anule, até porque esta não deverá ser uma prioridade para o próximo Presidente, segundo Matt Madia (citado pelo Público) do OMB Watch, que monitoriza a Gestão e Orçamento da Casa Branca, por onde têm que passar estas alterações. “É uma reacção natural de alguém que sabe que está prestes a perder o poder. A indústria deverá beneficiar se estas mudanças se concretizarem, , quer seja a indústria de produção eléctrica, de exploração mineira ou agrícola, isto vai remover as restrições governamentais à sua actividade; vão poder poluir mais, o que acabará por prejudicar as pessoas”.


Mas nem tudo é negativo. A administração Bush aprovou um plano para criar aquele que será o maior santuário de vida selvagem marinha do Oceano Pacífico.


O mais curioso é que as leis nos EUA costumam demorar 30 a 60 dias até serem aprovadas, estas medidas foram-no em tempo record. Mais curioso ainda é que estas alterações podiam esperar até ao novo Presidente tomar posse e decidir se as aprovaria. Aliás, nem é algo inédito, o actual presidente GWB teve uma experiência destas quando chegou à Casa Branca.




FOI PROFUNDO!

2 comentários:

Saint Jeronimo disse...

A vida até é engraçada e cheia de surpresas inesperadas para quem souber estar atento. Sem querer citar um filósfo dos anos 90, até me apeteceria dizer que a vida é como uma caixa de chocolates.
Andava eu a surfar na Net, pacífico, passeando ao sabor do Google, quando acabei por naufragar num «blog» com uma imagem do Chuck Norris. Um «blog» que invoca este ícone da minha infância banhada de B Movies merece, pelo menos, cinco minutos de atenção. E não é que o «post» sobre Bush Jr. até é interessante?
Bem: deixa ver quem assina esta coluna digital... Filipe Sousa? Espera, esse nome diz-me qualquer coisa. Hum... Olhos de tarado sexual, fotografia em contra-picado devido à altura consequente do menino, cabelos encaracolados de quem tem o cérebro em ebulição, barba mal aparada, nariz de águia caçando uma presa (de preferência feminina, mas, nunca se sabe...). Hum...
Não havia um Filipe Sousa qualquer que estudava Jornalismo em Coimbra? Um que até merecia um abraço e um desejo de Bom Natal?

Marta Ribeiro disse...

Andas a desleixar-te aqui no dispenso...! Bai a inspiração toda pa parvalheira de conselhos, é o que é!

Dispenso...

Porque tudo o que é dito é dispensável...
Porque tudo o que é escrito é dispensável...

Este é um blog onde se fala a sério e se brinca.
Quem não goste de ironia ou sarcasmo que feche esta página rapidamente!
Aqui ninguém tem razão.
Eu não pretendo estar certo, pretendo observar e pretendo fazê-lo de uma forma atenta e crítica...de uma forma dispensável.

Dispenso...um blog dispensável.

pessoas já dispensaram um tempinho para dar uma espreitadela